EnglishPortugueseSpanish
Fone: (11) 3059-2090 comercial@abioptica.com.br Av. Rouxinol, 60 – conj. 909 –
20181024 204404

Abióptica firma parceria com o ProVA e incentiva inovação no varejo óptico

Presidente da associação, Bento Alcoforado, comenta a importância do projeto e as principais tendências em tecnologia para o setor.

Os avanços tecnológicos vêm provocando grandes mudanças no mundo dos negócios e o varejo óptico tem acompanhado as tendências em busca de proporcionar o melhor atendimento ao público consumidor.
Ciente da importância de incentivar o setor a investir em inovação, a Associação Brasileira da Indústria Óptica (Abióptica) – a mais representativa instituição do segmento óptico brasileiro, com mais de 100 empresas associadas – em parceria com o ProVA (Laboratório de Inovação do Varejo), estão promovendo encontros que ajudam a identificar e propor discussões que beneficiam o varejo óptico.
O projeto está ativo desde agosto e a sede física fica no Shopping Frei Caneca – Rua Frei Caneca, 569, Consolação. 
E para reforçar o compromisso com a proposta do laboratório, a associação acaba de assinar um termo de cooperação junto ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), entidades apoiadoras do ProVA. 
Abaixo, Bento Alcoforado, presidente da Abióptica, comenta a importância desse incentivo, as principais tendências em inovação para o setor e o cenário que o varejo óptico pode esperar para 2019. 
– Como está o atual momento do varejo ótico?
O setor óptico fechou 2017 com um faturamento de R$21.9 bilhões – 12% de crescimento em relação a 2016. 
Nos 12 últimos meses, em outubro de 2018, registramos um crescimento de 1,9%, contrariando as expectativas negativas para o ano. O otimismo da indústria se devia ao fôlego que o setor retomou em 2017 após anos de grandes quedas. Evidente que ainda não recuperamos as perdas, mas estávamos enxergando o lado positivo e esperando um crescimento próximo de 5%, apostando em datas importantes para o varejo, como Black Friday e Natal. 
– Quais fatores contribuíram para esse desempenho?
Anos de eleição presidencial, historicamente, costumam gerar insegurança no mercado, afetando a economia como um todo. Tivemos um turbilhão de más notícias e a indefinição do rumo que nossa política e economia irão tomar faz com que tanto empresários quanto consumidores fiquem mais cautelosos com seus investimentos. Acredito que o crescimento será retomado após a definição do presidente eleito e a formação da equipe econômica. 
A alta do dólar também impactou diretamente nas vendas. Isso porque mais de 90% do mercado óptico é suprido com importações. Até maio, quando o dólar atingiu altos patamares, havíamos registrado um comportamento mais positivo.  
– Quais são as expectativas para 2019?
A expectativa de medidas liberais e desenvolvimentistas, além das reformas estruturantes, possibilitará ao setor retornar ao ritmo de crescimento de dois dígitos. 
– O que motivou a Abióptica a levar o setor óptico para o ProVA?
Entender o novo consumidor e seu novo comportamento será fundamental para que o varejo óptico sobreviva. Por isso, visamos toda ação que possa melhorar o desempenho do varejo e, consequentemente, de toda a cadeia óptica. 
– De que forma os eventos do ProVA beneficiam os varejistas ópticos?
É importante que os varejistas participem desses eventos para que possam conhecer e ter acesso às tecnologias disponíveis ao varejo e possam discutir inovações em gestão e processos que, certamente, ajudarão no desempenho e agregação de valor no varejo. 
– Quais são as tecnologias já disponíveis para as ópticas brasileiras?
Nos últimos eventos no ProVA, recebemos algumas startups que tiveram a oportunidade de apresentar suas soluções para os varejistas. Uma delas é a “Clickvision”, uma plataforma digital que utiliza realidade aumentada e conecta usuários, óticas, oftalmologistas e indústria, que promete revolucionar a experiência do consumidor e garantir maior acesso para os impossibilitados ou com restrição de mobilidade. Já a “Gofind” criou um localizador de produtos para diminuir rupturas e aumentar o engajamento com o consumidor. 
Outros exemplos são a “Zipz”, que desenvolveu um aplicativo de descontos, e a “Dispute Vision”, companhia que criou uma ferramenta de marketing e publicidade que tem como objetivo estimular o aquecimento do comércio, alavancando as vendas e proporcionando mais visibilidade às empresas parceiras. 
– Quais tendências em inovação o varejista óptico pode esperar para 2019?
Os produtos ópticos vem a algumas décadas passando por mudanças tecnológicas nas indústrias e inovações, por isso acreditamos que é a hora da inovação no varejo, ou seja, nos serviços oferecidos pelas nossas óticas. Os serviços que devem ser inovados devem estar relacionados a perfil do novo consumidor os quais passam desde informações técnicas sobre produtos mais abrangentes e profundas que despertem a confiança do consumidor até a forma como o produto é vendido e entregue.
Buscar